Desapego

Pelos rápidos acontecimentos, talvez o desapego seja uma opção agora.

Afinal, é muito mais fácil se afastar agora que ocorreu repentinamente e muitas das coisas ainda está concretizando do que se afastar já com algo concretizado. Mais fácil e menos doloroso. Poupo um pouco de sofrimento e saudade no futuro. Na verdade apenas o antecipo de forma mais leve.

Mas a decisão é difícil, é algo que se deve fazer aos poucos para não chocar ninguém e para ninguém sentir sua falta. Afinal o desapego tem de ser mútuo, pois se a pessoa correr atrás de você, você hesitará.

Apesar das minhas mudanças, ainda sou um belo ser racional, e praticar o desapego não será algo difícil. Mas como sou exatamente um ser tão racional desta forma, penso duas vezes em praticá-lo definitivamente.

Afinal, o que valerá mais a pena? O desapego em si e levar as coisas boas das pessoas, porém ao decorrer do tempo essas coisas se apagarão ou deixar rolar e levar as coisas boas das pessoas junto com elas na mente?

De fato, isso me deixa indeciso. Recorrerei à uma terceira opção. O afastamento. Quão será a perspicácia das pessoas e quais delas não deixarão você ir. Eu já investi, e não deixarei de investir e ajudar as mesmas, mas estarei mais esperando um retorno para ver se o investimento, desde dos últimos posts comentados, valherá tanto à pena…

 

If I leave here tomorrow, would you still remember me?♪ (Free Bird – Lynyrd Skynyrd)

“Se eu partisse amanhã, você ainda se lembraria de mim?”

Anúncios

~ por marcelosofo em 28/10/2011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: